Autor de 23 anos teria mandado “vítima se ajoelhar e rezar”

Um menino de 11 anos foi morto com um tiro à queima-roupa no peito durante uma suposta caçada que realizava com o irmão, de 13, e seu primo de segundo grau, de 23, autuado em flagrante pelo crime, em Sidrolândia, na noite de sábado (8).

Segundo o portal ‘Região News’, Luiz Otávio Santana de Lima acabou executado em uma região de mata da região do Cerro Corá, em propriedade rural particular nas imediações do Producel. O irmão contou à polícia que o acusado mandou o menino “se ajoelhar e rezar” antes de disparar com um revólver calibre ponto 22.

Luiz Otávio chegou a ser socorrido por pessoas que passavam por uma estrada no local e viram as crianças sozinhas, mas morreu quando era socorrido por uma equipe dos Bombeiros. O acusado tentou fugir pela mata ao avistar uma viatura da Polícia Militar, mas acabou detido pelo próprio motorista que levava o menino.

Na delegacia, o primo de segundo grau argumentou que o disparo foi acidental, mas não convenceu. A motivação do crime ainda é desconhecida e o caso é investigado.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Violência

Checar também

ONG pró-aborto vende órgãos fetais nos EUA, ativista é multado por denúncia, assista o vídeo

Médicos usavam métodos abortivos para que os bebês nascessem vivos e assim pudessem vender…