homem que matou o jardineiro Jefferson Moreira, de 37 anos, durante briga de trânsito no dia 24, no bairro Nova Lima, em Campo Grande, se apresentou à Polícia Civil quarta-feira (25). Segundo o delegado Antenor Dias, ele disse que recebeu ameaças, xingamentos e ficou apovorado.

“Ele ficou apavorado, mais pela criança que chorava e pela esposa que estavam no carro. Na versão dele, ele deu ré e depois saiu e não viu mais nada”, fala o delegado sobre o depoimento do suspeito, que foi indiciado por homicídio doloso qualificado pelo motivo fútil e liberado.

De acordo com Antenor, o suspeito disse que após a colisão, Jefferson passou a xingá-lo, dizia que ele teria que pagar os danos, fez ameaças e pegou a chave do carro, que foi tomada de volta em seguida.

Briga

Jefferson pilotava uma moto que se envolveu em colisão com a picape dirigida pela esposa do suspeito. O casal não teria dado assistência, o jardineiro foi atrás e alguns metros depois eles brigaram.

Imagens de câmera de segurança mostram que a vítima se aproxima do carro do suspeito com um capacete nas mãos, no momento em que o veículo para em uma esquina. O homem desce pelo lado do passageiro e então inicia-se a discussão com o jardineiro.

Os dois se aproximam do carro, eles trocam empurrões, o homem tenta entrar no veículo pelo lado do motorista e o jardineiro tenta impedir.

A pessoa que está na direção vai para o lado do passageiro e então o suspeito entra, dá marcha ré e em seguida vai para frente e atropela Jefferson, que cai no asfalto poucos metros depois. O motorista foge. A picape foi recuperada em um lava jato, após denúncia anônima

Homem que matou jardineiro após briga de trânsito se apresenta à polícia de MS

Homem que matou jardineiro após briga de trânsito se apresenta à polícia de MS

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Violência

Checar também

Mãe diz que afogou recém-nascido em açude por acreditar que ele era HIV positivo

Mulher de 25 anos é suspeita de ter matado o filho recém-nascido afogado por acreditar que…