Quatro adolescentes, com idades entre 15 e 16 anos, foram detidos após tentar atear fogo na escola estadual Joaquim Murtinho, na região central de Campo Grande. Ao G1 o diretor adjunto Eugênio Fava disse que os envolvidos levaram isqueiros e spray aerosol. O fato ocorreu nessa terça-feira (19), no último tempo de aula do 1° ano do ensino médio.

Na ocasião, dois deles tentaram queimar as cortinas, enquanto outros dois ficaram na porta, para impedir a saída dos demais alunos. “Muitos começaram a gritar, principalmente as meninas. E como a coordenação fica no mesmo andar e a inspetora esta ali, a ação foi bem rápida. Os policiais da ronda escola também estavam lá na frente e já encaminharam os alunos para a delegacia”, ressaltou o diretor.

Quatro adolescentes, com idades entre 15 e 16 anos, foram detidos após tentar atear fogo na escola estadual Joaquim Murtinho, na região central de Campo Grande. Ao G1 o diretor adjunto Eugênio Fava disse que os envolvidos levaram isqueiros e spray aerosol. O fato ocorreu nessa terça-feira (19), no último tempo de aula do 1° ano do ensino médio.

O diretor ainda comentou que “a onde de desespero” se agravou por conta da tragédia que ocorreu em uma escola em Suzano, com 10 pessoas mortas. “Muitos alunos saíram correndo. Os adolescentes, na verdade, tentaram fazer um lança chamas e isso acabou apavorando. Mas, antes mesmo desta situação, nós já tínhamos solicitado um treinamento contra incêndio com o Corpo de Bombeiros e eles estão providenciando”, finalizou.

G1/MS

G1/MS

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Violência

Checar também

Polícia Militar prende homem que esfaqueou ex-esposa perto de feirinha indígena de Aquidauana

Conhecido pelo apelido de “Estranho”, Marcos Mena, 35 anos, foi preso por esfaquear sua ex…