A Polícia Militar resgatou uma menina de 11 anos que era estuprada em residência no Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande, na tarde de ontem. O pai, de 40 anos, entregou a filha a dois “irmãos de igreja”, de 56 e 58 anos, em troca de R$ 200 para comprar mistura. De acordo com a Polícia Civil, esta não seria a primeira vez. Inconformados, moradores ameaçaram matar um dos autores e tentaram linchá-lo, mas a PM conseguiu impedir.

Segundo apurado, vizinhos desconfiaram de movimentação suspeita em um dos imóveis da região, e acionaram a polícia informando que havia uma menina e dois homens no local. Quando os militares chegaram, ouviram os gritos da criança pedindo socorro. Um dos PMs pulou o muro e arrombou a porta, oportunidade em que flagrou a vítima sendo violentada pelo morador. O homem, de 58 anos, vestia apenas calça jeans e estava com o zíper aberto.

Ao notar a presença da polícia, a criança correu assutada na direção da viatura e relatou os abusos. Neste momento, moradores revoltados com os fatos, começaram a jogar pedras na direção da casa e tentaram linchar o autor. Os policiais precisam efetuar disparos de advertência e chamaram reforço de outras equipes, já cada vez mais pessoas enfurecidas tentavam invadir a residência. Havia pelo menos 70 moradores no local conforme a PM.

Quando as demais viaturas chegaram, a população foi contida e uma policial entrevistou novamente a menina, que relatou os fatos com mais detalhes. O homem confessou que praticava os atos juntamente com um amigo, de 56 anos, que havia ido embora momentos antes da chegada dos policiais. Ele forneceu endereço do outro envolvido e informou que o pai da menina, de 40 anos, também estavam envolvido e seria responsável por agenciar os encontros.

Os três foram encaminhados ao plantão da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), já que a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) não teve expediente, segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil.

Na delegacia, o pai confessou que havia recebido R$ 200 para deixar a filha no local. Além disso, assumiu ter enviado a menina outras vezes, mas que anteriormente nunca recebeu vantagens financeiras. Ele e os dois estupradores estão presos.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em VIOLÊNCIA SEXUAL

Checar também

Investigador preso em ação contra pornografia infantil deve ser expulso na próxima terça, diz polícia

Polícia apreendeu diversos eletrônicos em ação contra bad word ografia infantil (Foto: Pol…