A Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) investiga estupro de uma criança de 6 anos que teria sido abusada  sexualmente pelo primo de 12 anos. Em depoimento na tarde desta quinta-feira (10), o menor de idade confessou os abusos e disse que teve vontade de praticar o ato depois de assistir a um vídeo bad word ográfico mostrado por um flanelinha que trabalhava próximo a casa onde ele morava quando tinha 8 anos.

Delegada Débora Mazzola, responsável pelo caso. Foto: Clayton Neves

De acordo com a delegada Débora Mazzola, responsável pelo caso, as crianças moravam na casa da avó, no Bairro Guanandi, em Campo Grande, e  conviviam há apenas 20 dias. “Eles não se conheciam, passaram a conviver depois que a mãe da vítima precisou deixar o filho com a avó por conta de um tratamento de saúde”, explica.

À polícia, a mãe do garoto contou que foi chamada na escola depois de professores notarem mudança de comportamento no filho. Após longa conversa, o pequeno acabou contando que estava sendo abusado abusado pelo primo, momento em que a mulher procurou a delegacia.

Em depoimento o menino de doze anos contou que no intervalo de 20 dias, abusou pelo menos doze vezes da outra criança, segundo informou a investigadora.

Exame de corpo de delito será realizado na vítima e nos três irmãos, dois meninos de 4 e 6 anos e uma menina de 11. Nesta quinta-feira a delegada também ouviu o depoimento das crianças e da mãe da vítima. “Vamos instaurar um auto de apuração de ato infracional, que equivale ao inquérito policial para maiores de idade e o caso continua sendo investigado”, finaliza Mazzola.

Midiamax

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em VIOLÊNCIA SEXUAL

Checar também

Grávida aos 12 anos, menina provoca comoção e solidariedade

Consternados com o drama da menina de 12 anos que foi estuprada pelo pai e engravidou, lei…