A jovem de 19 anos presa suspeita de assassinar Wanderley de Souza, de 73 anos, no distrito de Cipolândia, em Aquidauana, a 135 quilômetros, teria um relacionamento amoroso com ele.

Segundo as investigações, Wanderley pagava a faculdade da jovem e também a teria presenteado com um carro. Durante a prisão da mulher, foi encontrada na sua casa uma televisão, ventilador e dois cartões de Wanderley, que foram usados pela jovem mesmo depois de sua morte.

Quando o idoso desapareceu, a suspeita dizia aos vizinhos que ele estava preso, depois contava outra história, falando que Wanderley estava doente, o que levantou suspeitas de alguns moradores.

Ainda de acordo com a polícia, ela teria pago uma conta de energia da casa para que o freezer não ficasse desligado. Ele desapareceu no dia 29 de março. A polícia agora investiga se a suspeita teria tido ajuda de uma segunda pessoa para cometer o assassinato.

Laudos da perícia revelaram que o aposentado foi atingido por cinco facadas no tórax e duas no pescoço. De acordo com informações do delegado responsável pelo caso, quando foi visto pela última vez, no mês de março, Wanderley pediu para que um vizinho vigiasse sua casa pois iria viajar.

A suspeita foi presa nesta quarta-feira (4), em sua casa. O corpo do idoso foi descoberto no dia 1º de julho por um vizinho que foi até a residência onde viu marcas de sangue manchas de sangue próximo ao freezer entreaberto. “Ao tentar fechar o freezer, acabou encontrando a vítima morta lá dentro”, disse o delegado.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Sem categoria

Checar também

UFMS sedia I Encontro Pantaneiro de Avaliação Psicológica

Encotram-se abertas as inscrições para o “I Encontro Pantaneiro de Avaliação Psicológica: …