Doses da vacina pentavalente chegam em Campo Grande. Das 15 mil doses, 2 mil serão distribuídas entre os postos de saúde da Capital. A expectativa é de que, a partir da próxima terça-feira (14), todas as unidades estejam abastecidas.

O Ministério da Saúde começou a distribuir nesta quinta-feira (9) 1,7 milhão de doses da vacina pentavalente aos estados, que vão encaminhá-las em seguida aos municípios. De junho a dezembro do ano passado, a oferta foi irregular devido a problemas com os fornecedores. A vacina garante proteção contra cinco doenças: difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e a bactéria Haemophilus influenza tipo B (responsável por infecções no nariz e na garganta).

Para o Estado de Mato Grosso do Sul foram encaminhadas 15 mil doses. De acordo com a Secretária de Estado de Saúde (SES) se as 2 mil doses forem insuficientes, o esquema de substituição pelas vacinas DTP voltarão a ocorrer.

O fornecimento da vacina foi interrompido porque a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em junho de 2019, reprovou um lote do produto, que era importado de um laboratório indiano.

Os primeiros problemas com a vacina, produzida pela Biologicals E. Limited, foram identificados no início do ano passado. Três lotes foram reprovados pelo Instituto Nacional de Qualidade em Saúde (INCQS) e a Anvisa reprovou a importação do produto em junho.

O ministro afirmou que o problema teria sido causado pela mudança na logística de transporte da vacina. Isso teria alterado a temperatura do composto químico e feito a Anvisa reprovar o material. Dados Ministério da Saúde dão conta de que todos os meses 800 mil doses desta vacina são aplicadas no país.

 

Correio do Estado

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em SAÚDE

Checar também

Pesquisa indica colapso do sistema de saúde em agosto

Estudo matemático realizado por pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso do Su…