Três mortes por gripe no Estado foram confirmadas ao longo de uma semana, o que fez o número de casos com óbito subir para 10 no ano de 2018. É o que apontam os dados do mais recente boletim epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde), divulgado nesta quinta-feira (17).

Aquidauana é um dos municípios sul-mato-grossenses com caso confirmado de morte por gripe este ano (influenza A H3N2). Havia a suspeita de um segundo óbito por conta da doença na cidade, no entanto, este foi descartado pela SES.

Em Campo Grande, foram registradas cinco mortes – quatro por influenza A H3N2 e uma por influenza B. Os demais casos de óbito aconteceram em Nioaque, Naviraí, Chapadão do Sul e Três Lagoas. Uma morte que estava em investigação em Eldorado foi descartada.

Campanha

Iniciada no último dia 23 de abril, a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza tem como meta, em Mato Grosso do Sul, vacinar 90% do público-alvo, no mínimo, o que representa 663.656 pessoas. Conforme nota técnica divulgada pela SES, por meio da Superintendência Geral de Vigilância em Saúde, a ação vai até o dia 01° de junho.

Fazem parte do público-alvo 737.395 pessoas- crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, professores, profissionais da saúde, povos indígenas, indivíduos com 60 anos ou mais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade.

A influenza é uma doença respiratória infecciosa, de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção.

A transmissão dos vírus influenza se dá por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também acontece por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). (*Foto: Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começou no dia 23 de abril / Ilustrativa)

Expresso MS

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em SAÚDE

Checar também

Sob ameaça de volta do sarampo e pólio, MS vai vacinar 158 mil crianças

Em meio ao fantasma do retorno do sarampo e poliomielite ao Brasil, mesmo após erradicação…