Está preso desde a noite de terça-feira (14), o suspeito de matar Carla Santana Magalhães, de 25 anos, em Campo Grande. A jovem foi levada da frente de casa no dia 30 de junho e encontrada morta dia 3 de julho.

O suspeito tem 21 anos, foi preso no bairro Coronel Antonino, pela Delegacia Especializada de Repressão a Crimes de Homicídios (DEH) e confessou envolvimento no crime. Um lençol sujo com sangue foi apreendido.

Carla foi morta com golpes de faca no pescoço, sofreu violência sexual e o corpo foi deixado na esquina da casa dela.

Prisão

A prisão do rapaz se deu com apoio do Batalhão de Choque da Polícia Militar (BPChoque). Os militares receberam informação de que um vizinho de Carla, que morava no bairro Tiradentes, tinha envolvimento com a morte dela e passou a intensificar rondas na região.

Dias depois, os policiais viram que o vizinho estava no portão da casa dele, mas ao perceber a viatura, correu por um corredor. Diante da situação, os militares o abordaram e no bolso dele foi encontrado um pedaço de pano aparentemente manchado com sangue.

Os policiais também viram, perto do fogão da casa, um lençol com manchas idênticas às que estavam no pano do bolso do suspeito. O rapaz disse que o sangue era dele e como não havia nenhum mandado judicial contra ele, acabou liberado.

Os militares informaram à DEH sobre a situação e o rapaz passou a ser investigado, sendo preso no bairro Coronel Antonino.

A polícia irá dar mais detalhes do envolvimento do rapaz preso no decorrer desta quarta-feira (15).

Fonte: G1/MS

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Policial

Checar também

Frota de aviões e imóveis são alvos de ação contra o tráfico

A Polícia Federal (PF) realizou nesta quinta-feira (6) em Mato Grosso do Sul e em Goiás a …