Homem foi preso e indiciado pela Polícia Civil de Miranda, por matar uma criança de dois meses de idade. Ele teria cometido o crime por vingança, após descobrir que a vítima não era sua filha, mas sim, fruto de uma suposta traição da esposa com seu irmão. Ele teria atacado o bebê com socos e depois realizado asfixia.

Conforme nota, os fatos foram relatados à polícia em abril, por meio do relato de servidores de um hospital. Informações apontavam que não havia uma causa explícita para o falecimento, mas que o bebê estava desnutrido e tinha uma lesão na bochecha do lado esquerdo. O homem, inicialmente, disse que o ferimento era resultado de uma brincadeira do irmão de três anos.

No entanto, a Polícia Civil solicitou perícia e o laudo necroscópico concluiu que a vítima morreu em razão de asfixia mecânica, por provável obstrução das via aéreas superiores. Os investigadores descobriram em seguida que o homem, antes da morte, teria agredido a criança com socos no rosto e nas costas.

Foi representada pela prisão preventiva do mesmo, que acabou preso no último dia 2. Interrogado, confessou que por causa de uma discussão com a esposa, bateu na criança e depois a enforcou. Ele descobriu que a mulher havia se relacionado com o irmão dele e que, na verdade, ele não era o pai da criança, e sim seu irmão.

Conforme a polícia, o homem alegou que ficou nervoso com a situação e agrediu a vítima. “Em relação à desnutrição, o indiciado ainda relatou que a criança não recebeu os devidos cuidados por parte de sua genitora e que ambos tinham medo de levar a criança no hospital, com receio de que o Conselho Tutelar fosse acionado e, consequentemente, fossem presos e perdessem a guarda da criança. O autor foi indiciado pelo crime de feminicídio e está custodiado à disposição da Justiça”, afirma a polícia.

Fonte: O Pantaneiro

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Policial

Checar também

Frota de aviões e imóveis são alvos de ação contra o tráfico

A Polícia Federal (PF) realizou nesta quinta-feira (6) em Mato Grosso do Sul e em Goiás a …