Após receber denúncia anônima, o Batalhão de Choque da Polícia Militar evitou a morte de um jovem de 28 anos, identificado como Roni Clei de Oliveira. Ao chegar à residência do bairro Jardim Alto São Francisco, na noite desta segunda-feira (31), os policiais encontraram o homem no banheiro, preso.

De acordo com informações do Batalhão de Choque, o jovem estava amarrado com diversos fios (de energia, de linha telefônica, de fones de ouvido) e um cinto. Ele estava ainda amordaçado com um pano.

A equipe prosseguiu a vistoria pelo imóvel e encontrou, em um quarto aos fundos da casa, 3 homens que falavam pelo celular sobre a execução, o que, segundo nota divulgada, caracterizou um “tribunal do crime”.

Os policiais encontraram duas facas, uma tesoura e um facão, que seriam utilizados para matar o rapaz.

Ao Batalhão de Choque, a vítima informou estava presa e amarrada naquele local desde o domingo (30) e foi torturado pelos três homens identificados como Israel Alves Sarmento, de 36 anos, Wellington de Souza Oliveira, de 25 anos, e Ronaldo Dregotti, de 22 anos, fugitivo do sistema prisional.

Sob tortura, a vítima diz que foi obrigada a confessar que pertencia ao Comando Vermelho.

Os presos disseram que 2 veículos estavam vindo de Coxim com diversas armas, que seriam levadas para uma residência no Bairro Talismã. Assim, outra equipe realizou diligência nesse endereço, onde não havia ninguém, porém a casa estava toda revirada.

Os três autores e a vítima foram conduzidos para a Delegacia de Pronto Atendimento do Centro, sem lesões aparentes.

Fonte: Campograndenews

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Policial

Checar também

Mulher é presa por matar e eviscerar cão de estimação para ‘tirar banha’

Uma mulher foi presa nesta quarta-feira por maus-tratos a animais, depois de matar e evisc…