A mulher suspeita de manter a irmã de 39 anos em cárcere privado em Campo Grande deve prestar depoimento para a Polícia Civil ainda nesta segunda-feira (29). A vítima tem deficiência auditiva e acionou a polícia quando tirou uma foto com um sinal de “X” vermelho na mão – que faz parte da campanha “Sinal Vermelho para Violência Doméstica”. Ela foi resgatada com a ajuda da família que mora em Aquidauana. 

A delegada Fernanda Félix, titular da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), contou ao Jornal Midiamax que a mulher foi indiciada por injúria real, humilhação e agressões contra a irmã que tem deficiência. Ela ainda deve responder por desfrutar do INSS da vítima. O crime de cárcere privado ainda deve ser investigado.

Ainda segundo informações obtidas pelo Midiamax, a irmã não era obrigada a fazer os serviços domésticos na casa, mas coagida. Como ela é deficiente auditiva, foi ouvida com apoio de um intérprete de libras.

Fonte: Midiamax

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em POLÍCIA

Checar também

Medo e insegurança toma conta de moradoras após desaparecimentos de mulheres no Tiradentes

Após o segundo desaparecimento de moradora do Bairro Tiradentes, em Campo Grande, as mulhe…