Três já foram presos durante a deflagração da Operação Balcão de Negócios, nesta manhã de segunda-feira (8). Dois presos são investigadores da Polícia Civil da delegacia de Aquidauana.

A deflagração da operação é para desarticular uma organização criminosa dedicada a praticar tráfico de drogas e armas e corrupção policial.

Um dos investigadores presos, foi detido quando estava trazendo o filho para o médico em Campo Grande, o outro investigador preso  também é lotado na delegacia de Aquidauana.

Policiais em frente à delegacia durante cumprimento de mandado em Aquidauana (Foto: JNE Jornal Notícias do Estado)

Um terceiro preso não é policial e não teve o nome revelado, pelo delegado geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

São cumpridos 12 mandados de prisão preventiva e mais quatro de prisão temporária em Campo Grande e Aquidauana, distante 143 quilômetros da Capital.

O delegado Eder de Oliveira foi preso, no dia 24 de junho, depois do sumiço de uma carga de cocaína, avaliada em R$ 2 milhões, que desapareceu do prédio da delegacia de Aquidauana.

Informações obtidas pelo Jornal Midiamax  é que as investigações apontariam que Eder teria tido ajuda de membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) para a retirada da droga de dentro da delegacia, no dia 10 de junho. A carga estaria no prédio desde o dia 31 de maio.

 

Campo Grande News

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em POLÍCIA

Checar também

Polícia Civil de Anastácio prende casal por tráfico de drogas

Policiais Civis do Setor de Investigações Gerais da Delegacia de Anastácio, em diligência …