Três já foram presos durante a deflagração da Operação Balcão de Negócios, nesta manhã de segunda-feira (8). Dois presos são investigadores da Polícia Civil da delegacia de Aquidauana.

A deflagração da operação é para desarticular uma organização criminosa dedicada a praticar tráfico de drogas e armas e corrupção policial.

Um dos investigadores presos, foi detido quando estava trazendo o filho para o médico em Campo Grande, o outro investigador preso  também é lotado na delegacia de Aquidauana.

Policiais em frente à delegacia durante cumprimento de mandado em Aquidauana (Foto: JNE Jornal Notícias do Estado)

Um terceiro preso não é policial e não teve o nome revelado, pelo delegado geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

São cumpridos 12 mandados de prisão preventiva e mais quatro de prisão temporária em Campo Grande e Aquidauana, distante 143 quilômetros da Capital.

O delegado Eder de Oliveira foi preso, no dia 24 de junho, depois do sumiço de uma carga de cocaína, avaliada em R$ 2 milhões, que desapareceu do prédio da delegacia de Aquidauana.

Informações obtidas pelo Jornal Midiamax  é que as investigações apontariam que Eder teria tido ajuda de membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) para a retirada da droga de dentro da delegacia, no dia 10 de junho. A carga estaria no prédio desde o dia 31 de maio.

 

Campo Grande News

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em POLÍCIA

Checar também

Vivendo no Canadá, o ex-dançarino Jacaré do grupo É o Tchan, aparece vestido de policial

Vivendo no Canadá desde 2016, Edson Cardoso, o ex-dançarino Jacaré do grupo É o Tchan, rea…