O presidente Michel Temer (MDB) sancionou nesta quarta-feira (12) a lei e assina o decreto que garantem a ampliação dos saques do fundo PIS-Pasep. O benefício foi estendido para os cotistas de todas as idades que trabalharam entre 1971 e 1988.

Segundo estimativa divulgada no fim de maio pelo Ministério do Planejamento, o potencial de saque das contas do PIS-Pasep é de R$ 34,6 bilhões, se considerado os R$ 4,9 bilhões já resgatados desde que foi editada a MP sobre saque, esse valor sobe para R$ 39,5 bilhões.

A lei entra em vigor imediatamente.

“Passe de mágica”

Em um momento de baixa popularidade, Temer tem redobrado as aparições públicas, embora em ambientes controlados. A cerimônia em que anunciou a liberação do PIS-Pasep foi a segunda aparição pública do dia.

Hoje, em evento na Academia Nacional da Polícia Federal sobre segurança pública, o presidente destacou a recente medida provisória que destina mais recursos para o setor, a intervenção no Rio de Janeiro e a criação da pasta especializada o tema.

O presidente ressaltou que não se supera as dificuldades “num passe de mágica”. Aos policiais, e acompanhado do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, ele afirmou que teve a “coragem de encarar o desafio da segurança pública”. Segundo ele, seria “mais fácil esquivar-se, como fizeram muitos”.

Temer voltou a afirmar que assumiu o governo há apenas dois anos, destacando que mudanças difíceis não se operam da noite para o dia. “Estamos mudando, respeitando as competências dos Estados e municípios”. Ele pediu tempo para que os resultados de sua gestão apareçam: “Os frutos serão colhidos não amanhã ou depois”, concluiu.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em PIS-Pasep

Checar também

Calendário PIS-Pasep 2018-2019: começa pagamento de abono para nascidos em outubro

Começa a ser pago nesta quinta-feira (18) o abono salarial PIS do calendário 2018-2019, an…