A Prefeitura de Aquidauana por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMA) iniciou na manhã de hoje, 13, uma ação prática de reflorestamento de áreas de preservação permanente (APP) do Rio Aquidauana.
Ao todo, 16 mil mudas nativas serão plantadas em 04 hectares de APP do Rio Aquidauana, na extensão do bairro Guanandy até às proximidades da Ponte Boiadeira. Restaurar áreas degradadas não é uma tarefa fácil, mas que a Prefeitura de Aquidauana executa visando contribuir com o meio ambiente para mitigar as mudanças climáticas e ajudar a preservar a biodiversidade local.
Nesse projeto de recuperação das áreas de APP com plantio de mudas nativas, a prefeitura conta com o apoio de professores da UFMS e UEMS e dos acadêmicos do 1º ano dos cursos de Engenharia Florestal e Zootecnia da UEMS.
Hoje, 13, na primeira etapa de plantio, na região da antiga Ilha dos Pescadores, no bairro Guanandy, participaram cerca de 50 acadêmicos, acompanhados dos docentes: Profª. Drª. Lucy Ribeiro Ayache (UFMS), Profª. Drª Gislayne de Araújo Bitencourt (UEMS) e Prof. Dr. Diego Pierre de Almeida (UEMS), além de servidores da SEMA.
Conforme explicou o secretário municipal de Meio Ambiente, Roberto Valadares, todo o projeto de reflorestamento é realizado com recursos municipais, pois a prefeitura adquiriu as sementes e no viveiro municipal na Lagoa Comprida, a própria equipe da SEMA trabalha na produção e cuidados com as mudas nativas, que agora, uma grande parte servirão para esse reflorestamento.
“Para essa ação foi essencial esse trabalho dedicado da equipe da SEMA, com o apoio e autonomia que nos é dada pelo prefeito Odilon Ribeiro e a importante parceria das instituições de ensino UEMS, UFMS e também o IFMS, sempre que precisamos deles são parceiros”, completou Valadares.
A equipe da SEMA, após visitas e estudos técnicos, optou pelo plantio de mudas nativas, pois elas se adaptam melhor ao clima local, são mais resistentes à pragas, fornecem alimento ideal para a fauna da região, contribuindo com a preservação das espécies locais, esses tipos de mudas no plantio em matas ciliares do rio Aquidauana no futuro próximo irão cumprir a função de proteger cursos d´água contra erosões e desmoronamentos.
Segundo relatou o biólogo da SEMA, Dr. Fernando Ibanez Martins, a comunidade moradora das proximidades das áreas de APP que serão reflorestadas, ao serem abordados e comunicados sobre a ação de reflorestamento, receberam com alegria e aprovação a notícia.
A perspectiva futura com as mudas tornando-se árvores, é de que essas áreas reflorestadas serão bosques bonitos que poderão também abrigar pássaros nativos, que costumam preferir fazer seus ninhos em árvores que já conhecem. Dentre as mudas plantadas estão as espécies: jenipapo, ipê, embaúba, jatobá e amora.
O secretário Roberto Valadares explicou que esse projeto de reflorestamento atende uma visão de política pública ambiental da gestão municipal e se soma a uma recomendação do Ministério Público para um PRADE –  Projeto Técnico de Recuperação Ambiental, que foi feita em 2014, mas até então, não tinha sido atendida.
“Nosso prefeito Odilon Ribeiro, ciente do projeto de reflorestamento e da existência dessa recomendação do MP, deu total apoio para que colocássemos em prática esse projeto, tão logo conseguíssemos produzir no viveiro todas as mudas necessárias. Agora é acompanhar, monitorar e esperar que no futuro isso aqui tudo seja uma bela área reflorestada”, detalhou o secretário Roberto Valadares.

Fonte: AGECOM

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Meio Ambiente

Checar também

Capivara arromba portão de igreja, assusta fieis e se enconde em banheiro em MS

Uma capivara arrombou o portão de uma igreja evangélica e se escondeu dentro do banheiro d…