Equipes da Polícia Militar Ambiental estão fazendo uso de tecnologias em operações de monitoramento de cardumes e vigilância de pesca ilegal em rios do Mato Grosso do Sul. Utilizando drones, policiais conseguiram prender ao todo quatro homens que praticavam pesca predatória nos Rios Aquidauana .

Duas das prisões foram feitas em operações realizadas no dia 31 e as outras duas nos dias 1º e 6 de agosto. Em monitoramento feito ontem (09) e manhã de hoje (10), a equipe da Polícia Ambiental identificou através do drone um infrator que pescava com tarrafa. Ao ouvir a aproximação do drone, o pescador ilegal conseguir fugir. Além da tarrafa utilizada, foram apreendido 20 anzóis, duas redes de pesca e 81 anzóis de galho.

Nos rios monitorados, existem cardumes de piavuçu, curimbatá e pacu, peixes ameaçados pela pesca predatória. A vigilância através de drones nos local se mostra necessária por se tratar de cursos d’água com muitas corredeiras, onde os cardumes ficam muito vulneráveis.

Há ainda dificuldade de acesso aos locais, sendo que a vegetação densa dificulta o flagrante de pescas ilegais. É comum os criminosos fugirem quando ouvem o barulho de motor das embarcações utilizadas pela fiscalização, o que pode ser evitado através da utilização dos drones. Além disso, a tecnologia também tem se mostrado eficiente na prevenção das ações ilegais de pescadores.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Meio Ambiente

Checar também

Lagoa Comprida ardendo chamas neste momento, incêndio pode ser intencional

Lagoa comprida vive o dilema do esquecimento na assistência básica,  que é a sua limpeza e…