A Policial Militar Ambiental (PMA) multou um guia de turismo em R$ 5 mil após ele postar uma foto segurando um jacaré da espécie papo-amarelo em Bataguassu, no sul do estado. A fotografia repercutiu nas redes sociais e chegou à polícia, que passou a investigar o caso.

” Agrediu a natureza, a repercussão foi muito grande no estado e nós fomos atrás dessa pessoa, como a cidade não é muito grande não tivemos muito dificuldades para identifica-lo”, explicou o coronel da PMA, Ednilson Queiroz.

O guia de turismo trabalha em uma pousada no município, foi autuado na quinta-feira (6) e disse que segurou o animal para exibir para turistas. Ele informou que não sabia que o tinha feito era um crime.

O jacaré do-papo-amarelo está lista dos animais protegidos pela Convention on International Trade in Endangered Species of Wild Fauna and Flora (Cities), um organismo internacional que proteção ao Meio Ambiente. De acordo com a PMA, animais silvestres não podem ser tocados e nem retirados do ambiente que vivem.

“A lei é clara, esses animais não podem ter o cotidiano modificado pelo homem, isso causa um grande estresse para o bicho e representa um risco para as pessoas” , explicou o coronel.

Essa espécie vive em brejos, mangues, lagoas, riachos e rios — Foto: Eduardo Sozo / TGEssa espécie vive em brejos, mangues, lagoas, riachos e rios — Foto: Eduardo Sozo / TG

Essa espécie vive em brejos, mangues, lagoas, riachos e rios — Foto: Eduardo Sozo / TG

Jacaré-do-papo-amarelo

O jacaré-do-papo-amarelo pode atingir 3 metros de comprimento. Mas esse tamanho é raro. Normalmente mede de 1,5 a 2 metros. É um animal esverdeado, quase pardacento, com o ventre amarelado e o focinho pouco largo e achatado. O focinho dele é menor do que o das outras espécies. E atrás da cabeça ele ainda tem escamas em fileiras cervicais.

A fêmea permanece perto do ninho para evitar ataques de predadores, como o lagarto teiú, o quati e o mão-pelada. Quando os ovos estão para eclodir, os filhotes vocalizam chamando a mãe, que desmancha o ninho usando os membros anteriores e posteriores e o focinho. A fêmea carrega cada um na boca até a água, cuidadosamente.

O macho cuida dos recém-nascidos que já estão na água e os pais permanecem perto dos filhotes, protegendo-os contra os predadores, em especial garças e outras aves grandes.

Esses animais exibem traços herdados dos antepassados. É um réptil, contemporâneo dos grandes dinossauros que habitavam a Terra há milhões de anos, e que conseguiu sobreviver às grandes transformações do Planeta.

G1MS

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Meio Ambiente

Checar também

Das 20 cidades mais secas no País, 7 estão em Mato Grosso do Sul

Para enfrentar o tempo seco, os cuidados incluem aumento na ingestão de água e umidificaçã…