Comerciante foi autuado em R$ 5 mil por abater uma sucuri de três metros em Amambai, município distante 416 quilômetros de Aquidauana, após divulgar o vídeo divulgado nas redes sociais. A PMA (Polícia Militar Ambiental) do Grupamento de Amambai informou que ele não foi preso, já que o caso não se trata de flagrate, mas irá responder criminalmente por seu ato.

O vídeo chegou ao conhecimento dos policiais na tarde desta terça-feira (12). As imagens mostram algumas pessoas manipulando a sucuri (Eunectes notaeus), que, no fim, acaba morta pelo comerciante, 39 anos, integrante do grupo.

A PMA iniciou as buscas e localizou o homem, que é proprietário de uma chácara e morador da própria cidade, ainda nesta terça-feira. Ele afirmou que o vídeo é de sexta-feira (08) e que abateu a serpente porque ela estava comendo algumas crianções na sua propriedade.

No entanto, o comerciante não revelou onde deixou a sucuri abatida e nem identificou as demais pessoas que aparecem nas imagens. Os policiais militares ambientais realizaram um auto de infração administrativo e arbitraram multa de R$ 5 mil contra ele, que também responderá por crimes ambientais de caça e maus-tratos.

Caso sejam identificadas, as demais pessoas que participaram do ato também serão multadas e responderão criminalmente.

Lei 9.605/1998

De acordo com Lei 9.605/1998 em seu artigo 29 é crime matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente ou em desacordo com a obtida. A pena é de seis meses a um ano de prisão, porém, como a sucuri consta da lista de espécie brasileira em ameaçada de extinção, a pena é aumentada de meio ano. A pena para o crime de maus-tratos prevista no artigo 32 da mesma Lei é de três meses a um ano de detenção. (*Foto: vídeo foi postado nas redes sociais – Reprodução)

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Meio Ambiente

Checar também

Pesca nos rios de MS reabre com cota reduzida de captura para pescadores amadores

O período de defeso chegou ao fim e a partir desta sexta-feira (1º.3), os rios sul-mato-gr…