Depois do fogo, a paisagem tomada pela  destruição.  Vegetação devastada,  animais mortos e outros ainda agonizando com os ferimentos causados pelas queimaduras. Foram três incêndios em 15 dias. Este foi o cenário encontrado na Fazenda Caimansul, na zona rural de Corumbá, a 430 quilômetros de Campo Grande. E ainda uma preocupação: há indícios de que neste caso o incêndio  tenha sido criminoso.

 

Animais que estavam na mata não conseguiram escapar. Jacarés, jabutis e cobras não suportaram as chamas. Alguns jacaré foram localizados com ferimentos. Foi divulgado vídeo no qual uma cobra resgatada da área do incêndio aparece tomando água fornecida pelo funcionário da Fazenda. (Veja abaixo da matéria.) Os animais só puderam ser encontrados e resgatados após o controle das chamas,  o que só foi possível no início da semana. Eles percorrem a propriedade para calcular a dimensão dos estragos.

 

A fazenda trabalha com a criação de jacarés e a preocupação era evitar que o fogo  chegasse até a matriz onde fica o espaço de concentração dos animais. De acordo com  o zootecnista Wiler Girardi, gerente industrial da empresa, ali estavam cerca de 70 mil jacarés, entre filhotes e adultos. “Com o apoio das equipes do Prevfogo conseguimos evitar que as chamas chegassem até o criatório e mesmo assim os estragos foram enormes”, lamenta.  Segundo estimativa da empresa, o incêndio atingiu   cerca de 60% da área.

Dentro do espaço  destruído foram encontrados vestígios de gasolina. “É uma situação triste. Já estamos com calor excessivo e tempo seco que provoca queimadas e ainda isso. Até quando? Acho que precisa mais fiscalização”.

 

Diário Digital

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Meio Ambiente

Checar também

Incêndio atinge quatro fazendas e leva 15 horas para ser combatido em Bodoquena

Um incêndio próximo à área urbana de Bodoquena levou cerca de 15 horas para ser combatido …