Até dia 28 de maio, os estudantes de cursos técnicos integrados ao ensino médio e de graduação, da área de Informática ou Exatas, podem se inscrever no curso sobre inteligência artificial que será oferecido pelo Campus Aquidauana do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) a partir de junho.

Com carga horária total de 30 horas, o curso é aberto ao público interno e externo. São ofertadas 20 vagas. Os interessados devem ir pessoalmente à Central de Relacionamento (Cerel) do Campus Aquidauana, das 7h às 12h ou das 13h às 21h30. O endereço é Rua José Tadao Arima, 222, Bairro Ycaraí.

Para se inscrever, é necessário apresentar documento de identificação, no caso de estudantes do IFMS. Os demais interessados devem apresentar RG e CPF, e comprovação de matrícula em curso da área de Exatas.

Se o número de inscritos ultrapassar o de vagas ofertadas, será aplicada uma prova de raciocínio lógico no dia 30 de maio para seleção dos candidatos. O horário do teste será informado posteriormente aos inscritos.

O curso

Inteligência artificial é a inteligência similar à humana exibida por mecanismos ou software. O conteúdo programático do curso contempla introdução à Inteligência Artificial e Sistemas Inteligentes, Redes Neurais Artificiais, Ferramentas Computacionais, Exemplos de Aplicação, e Implementação de Redes Neurais.

A previsão é que o curso tenha início no dia 9 de junho, das 8h às 11h. As aulas serão ministradas no campus do IFMS e seguem até agosto, sempre aos sábados.

Projeto – A intenção é que, futuramente, os professores do curso passem a ser orientadores dos estudantes participantes em projetos de pesquisa da área.

É o caso da professora de Informática Marcia Cristaldo, coordenadora do curso, que pretende orientar estudantes do sexo feminino para o desenvolvimento de trabalhos utilizando inteligência artificial. O foco são as estudantes do curso técnico integrado em Informática.

“Com o curso pretendo selecionar meninas para trabalhar na área da Inteligência Artificial para aumentar o interesse delas e ajudá-las pedagogicamente em Ciências Exatas. Quero estimular a capacidade de raciocínio das estudantes do técnico em Informática, além de despertar mais uma possibilidade de carreira profissional”, apontou a professora.

Marcia é coordenadora do Projeto Maia (Meninas Aprendendo Inteligência Artificial), que visa estimular a formação de mulheres nas carreiras de Ciências Exatas, Engenharias e Computação no Brasil, combatendo a evasão que ocorre principalmente nos primeiros anos dos cursos e despertando o interesse de estudantes do sexo feminino por essas profissões e para a pesquisa nas áreas.

A professora foi a responsável por iniciar o grupo de robótica do Campus Aquidauana batizado de “Marias”, formado só por alunas do técnico integrado em Informática. Elas já participaram de duas edições da fase estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). Em 2016, era o único grupo só de meninas na competição e chegou à semifinal. No ano passado, as estudantes se classificaram para a final e ficaram em 8° lugar.

Como membro do grupo Meninas Digitais da Sociedade Brasileira da Computação (SBC), a docente explica que são muitas as razões que dificultam às meninas permanecerem e progredirem em carreiras do setor tecnológico.

“Estudos apontam a falta de motivação das mulheres como uma das causas para uma distribuição desproporcional dos gêneros no mercado de trabalho tecnológico. Existem várias instituições que buscam atrair as mulheres para cursos de computação, mas ainda são poucas as iniciativas que procuram estimulá-las a se manter na área e evoluir na carreira profissional tecnológica”, ressaltou.

O curso de inteligência artificial é uma forma de estimular as estudantes a permanecer atuando na área.

“Esse curso vem ao encontro do estímulo às meninas entrarem e permanecerem na área, mostrando possíveis aplicações de inteligência artificial no mercado de trabalho, seja em linhas de procuração, bancos, automóveis, saúde, serviço de atendimento ao cliente, agropecuária, meio ambiente e até varejo online”, finalizou.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL