Sete municípios do interior de Mato Groso do Sul decretaram situação de emergência, nesta terça-feira (29), por conta da greve dos caminhoneiros. A informação é da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul). As cidades que tomaram a medidas são: Novo Horizonte, Eldorado, Pararanaíba, Amambai, Caarapó, Selvíria e Vicentina.

Segundo a Assomasul, a ação foi adotada para que os prefeitos destes muncipíos possam tomar medidas emergências, como, por exemplo, a compra de merenda escolar de forma mais rápida. Ainda de acordo com a associação, devido a falta de combustível nas cidades do interior, mais municípios devem decretar a situação de emergência.

Os decretos nos 7 municipios foram publicados logo após o governo do estado decretar emergência.

Decreto do Governo do Estado

O documento foi asssinado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) nesta terça-feira (29) e cria o Comitê de Gestão de Crise. A paralisação já está no 9º dia.

Com o decreto, a intenção do governo é evitar a interrupção de serviços essenciais à população, o comprometimento da segurança pública, a paz social e o bem estar das pessoas.

Conforme o governo, a greve dos caminhoneiros tem causado transtornos em estradas, no transporte público, no abastecimento de alimentos, medicamentos, combustíveis e outros bens de primeira necessidade.

Em nota, o governo de Mato Grosso do Sul, afirma que nos últimos dois dias apenas dois caminhões de carga entraram no estado. Trinta municípios estão sem combustíveis e a tendência é que a situação se agrave.

O governo fala ainda que as indústrias do estado pararam por falta de matéria-prima e de condições de transporte, causando prejuízo de cerca de R$ 100 milhões po dia. A categoria, conforme o estado, emprega mais de 120 mil trabalhadores.

O governo finaliza a nota dizendo que não debate a legitimidade do movimento, mas tem tomado medidas para proteger a população.

Conforme dados das polícias rodoviárias, até o fim da manhã desta terça-feira havia 33 pontos de manifestação em vias estaduais, 24 em federais e mais 6 bloqueios em rodovias da União.

Fonte: G1/MS

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Greve

Checar também

Empresas não podem descontar o dia de quem não está trabalhando. Entenda

Completando oito dias, a greve dos caminhoneiros segue com destino incerto, apesar das con…