Com a paralisação dos caminhoneiros, o abastecimento das aeronaves do Aeroporto Internacional de Campo Grande pode ser prejudicado. O estoque de querosene deve durar até o próximo sábado (26).

A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) informou, por meio de nota, que está monitorando o abastecimento das aeronaves por parte dos fornecedores que atuam nos terminais.

Ainda de acordo com a nota, a empresa teria entrado em contato com os órgãos públicos do setor aéreo para checar a chegada dos caminhões com o combustível.

A recomendação ainda é de que os passageiros procurem suas companhias aéreas para a confirmação dos voos.

Bloqueios e paralisação

De acordo com o sindicato da categoria haverá bloqueios em mais 18 cidades: Sidrolândia, Maracaju, Itaporã, Dourados, Rio Brilhante, Nova Alvorada, Bataguassu, Naviraí, Mundo Novo, Paranaíba, Chapadão do Sul, Sonora, Coxim, São Gabriel, Bandeirantes, Aquidauana, Água Clara e Nova Andradina.

Na Capital já são sete pontos de bloqueios e há trechos fechados em outras 18 cidades, segundo o Sindicam-MS (Sindicato dos Caminhoneiros de Mato Grosso do Sul). Os caminhoneiros pedem a adesão de outras categorias, além de ajuda com suprimentos.

Fonte: Midiamax

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Greve

Checar também

Sete municípios do interior do estado decretam situação de emergência

Sete municípios do interior de Mato Groso do Sul decretaram situação de emergência, nesta …