Reeleito governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) agradeceu aos eleitores pela vitória nas urnas neste domingo (28), a qual creditou ao trabalho realizado nos três anos e dez meses do primeiro mandato. Além de ressaltar as “medidas duras” que teve de tomar, ele ressaltou que, após concluir o atual mandato, vai “trabalhar dobrado” na nova gestão em 2019, para a qual prevê mudanças que visem a “enxugar a máquina”.

Reinaldo falou com jornalistas de sua residência, no Jardim dos Estados –em Campo Grande– momentos depois de a Justiça Eleitoral confirmar sua vitória contra Odilon de Oliveira (PDT). Ele agradeceu aos sul-mato-grossenses pelo resultado nas urnas. “O sentimento é de gratidão à população. Tive de adotar medidas duras no Estado, mas a população reconheceu o trabalho. Prova disso é que continuo com a reeleição”.

Segundo o tucano, sua campanha teve se de defender de atos de denuncismo, “com uma operação poucos dias antes do primeiro turno”, referência à Operação Vostok, que apurou irregularidades na concessão de incentivos fiscais no Estado.

Próximos passos – Reinaldo afirma que terá “quatro anos de muito trabalho” e confirmou que pretende tomar ações que visem a “enxugar a máquina”. Ele não deu detalhes sobre que mudanças poderá realizar, mas previu “caras novas no novo governo, mas sou muito agradecido à equipe até aqui”.

O governador reeleito afirmou esperar que os próximos quatro anos serão melhores na economia –a crise enfrentada nos últimos anos foi uma das tônicas da campanha, apontando que o Estado não enfrentou problemas como atraso de salários ou adiamento de obras–, porém, destacou que, antes das futuras ações, “vou terminar o primeiro ciclo, este mandato, no qual vamos focar na regionalização da saúde”.

Governador recebeu aliados para comemorar resultado. (Foto: Paulo Francis)Governador recebeu aliados para comemorar resultado. (Foto: Paulo Francis)

Comemoração – Reinaldo recebeu vários apoiadores em sua residência, como o senador eleito Nelsinho Trad (PTB), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o deputado estadual eleito Coronel David (PSL).

Durante a comemoração, porém, interrompeu algumas vezes para saber os resultados da nacional. Informado sobre a vitória parcial de Jair Bolsonaro (PSL) com 55% dos votos na corrida pela Presidência da República, demonstrou satisfação.

Reinaldo deve seguir para o comitê de sua campanha, no Jardim Leblon, onde a organização da campanha espera receber cerca de duas mil pessoas. Uma escola de samba deve animar o público na festa “que não tem hora para acabar”, afirmou Carlos Alberto Assis, coordenador da campanha.

Assis comemorou o fato de “as pessoas terem acreditado no Reinaldo. No meio da campanha tomamos um tiro (também referência às denúncias), por isso a festa.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em GOVERNADOR

Checar também

Com 47,65% dos votos no 2º turno, Odilon diz que se sente vitorioso

Derrotado nas urnas, Odilon de Oliveira (PDT) teve 47,65% dos votos válidos e disse que, e…