O  site ThereIsNews.com estampou no alto da página a seguinte manchete: “Papa Francisco cancela a Bíblia e propõe a criação de um novo livro sagrado”. O texto, escrito em inglês, levava a etiqueta de “breaking news”, aquela usada pelos telejornais quando colocam no ar uma notícia bombástica, e ainda contava com uma versão completinha em espanhol.

 

A “notícia”, de autoria do “repórter” Sr. Lobo, “informava” que o Pontífice havia surpreendido o mundo inteiro ao dizer que a Bíblia era um documento ultrapassado e que precisava ser revisto. “Contava” ainda que o Papa faria uma reunião com a cúpula da igreja católica nos próximos dias e que, nos bastidores, o novo documento já havia sido batizado como “Bíblia 2000”.

As versões em inglês e espanhol dessa “notícia” continuavam disponíveis para leitura na internet. Segundo o CrowdTangle, ferramenta do Facebook capaz de medir a popularidade de uma URL nas redes sociais, os dois links somados já tinham sido postados por 67 páginas no Facebook e já colecionavam mais de 26 mil interações (curtidas, compartilhamentos e comentários) apenas nesta rede social. Entre elas, havia centenas de postagens raivosas do tipo “Tirem esse demônio do Vaticano!” ou “[Esse Papa] É uma vergonha para a igreja católica. Deve ser deposto!”. Todas iniciando longas discussões sobre o caráter e a real capacidade de Francisco para liderar a igreja católica.

Pouquíssimos foram os leitores desse material que se deram ao trabalho de navegar pelo site que havia produzido aquela “informação” e constatar que o ThereIsNews.com – assim como o HayNoticia.es, responsável pelo texto em espanhol – se posiciona como “uma página de humor, cujo propósito é divertir”.

 

Que diz claramente que “seu conteúdo é ficção e não corresponde à realidade”. Ou seja, que qualquer “notícia” por eles postada não tem qualquer verossimilhança. Não é uma notícia. Pouquíssimos, no entanto, foram os leitores que pararam para respirar diante daquela “breaking news” e decidiram investigar mais sobre seus autores antes de compartilhar o conteúdo na internet. Seguiram a manada do “na dúvida, compartilhei”.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em FAKE NEWS

Checar também

É #FAKE que Jean Wyllys foi convidado por Haddad para ser ministro da Educação

Circula pelas redes sociais um print como se fosse de uma reportagem publicada pelo G1 que…