Durante a greve dos caminhoneiros no Brasil, que lutam contra a alta dos preços do óleo diesel e que se arrasta há quatro dias, uma onda de fake news tem se espalhado na rede. As notícias vão desde a exigência de renúncia dos presidentes Michel Temer, Rodrigo Maia e Eunício Oliveira, da República, Câmara e Senado, respectivamente, a preços de diesel praticados na Bolívia.

Vale ressaltar que as principais reivindicações da classe estão ligadas aos valores do diesel, frete e pedágio. Confira as principais fake news que estão circulando na internet sobre a greve:

Voto impresso X

Ao contrário do que foi veiculado em alguns sites, voto impresso e conferência da apuração não estão na pauta oficial de reivindicações dos caminhoneiros.

Intervenção militar X

Ainda que boa parte dos motoristas falem em medidas extremas como uma intervenção militar no país ou de militares em cargos políticos, não é uma posição oficial das lideranças e da maioria dos grevistas.

Exame toxicológico X

Embora polêmico por tudo o que envolve, e principalmente por só atingir os motoristas que possuem habilitação a partir da CNH C, o exame toxicológico, pelo menos até o momento, não está na mesa de negociação entre grevistas e governo.

Porte de arma X

Embora defendido por muitos motoristas, o porte de arma não é unanimidade entre os grevistas, e muito menos é uma das pautas levadas ao governo.

Exército X

Circulam vídeos e notas onde, supostamente, o Exército Brasileiro está apoiando o movimento grevista. No entanto, com exceção de alguns militares da reserva, a instituição não divulgou nota oficialmente para declarar tal apoio.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em FAKE NEWS

Checar também

É #FAKE que prints revelam futuras equipes ministeriais de Haddad e Bolsonaro

Dois prints que circulam pela internet e têm viralizado nos últimos dias mostram os futuro…