A falta de dados que nos ajude a verificar essa notícia levanta a primeira bandeira vermelha sobre a veracidade dela.

  • Qual é o nome do homem que ofereceu a esposa em troca de ingressos?
  • Qual é o perfil dele no Twitter?
  • Cadê o link da suposta oferta?

A falta de data também nos deixa com (mais) um pé atrás. Como já falamos inúmeras vezes, as chances de uma fake news voltar a circular novamente ano após ano aumentam, já que quem lê uma história assim pela primeira vez pode achar que se trata de uma “notícia fresca” .

Uma busca nos principais jornais (do país e do Rio de Janeiro, estado onde o Clube de Regatas do Flamengo foi fundado) não retorna nada. Apenas em sites e blogs que somente copiaram a mesma “notícia”.

Origens

Tudo começou em uma publicação feita no site O Detetive que, como já falamos em outras oportunidades aqui no E-farsas, é especializado em inventar e disseminar notícias falsas pela web. Poucas horas depois (já no dia , outros sites começaram a republicar a “notícia”, como o site Os Cabeças da Notícia, que acrescentou mais algumas regras ao “concurso” por conta própria.

Como quem conta um conto aumenta um ponto, o blog Cabeças da Notícia incluiu a regra proibindo a participação de torcedores do São Paulo:

As fotos usadas na fake news

Se essa história é falsa, quem são as pessoas da foto?

Quem inventou essa fake news usou duas fotos achadas na web e as juntou para dar a falsa impressão de que eles formam um casal de flamenguistas. A fotografia do homem, na verdade, foi tirada de uma reportagem de dezembro de 2016, de um bar de uma palmeirense que acabou virando o reduto de torcedores do Flamengo graças ao marido da proprietária. Na matéria podemos ver a esposa do flamenguista e perceber que ela não se parece com a moça da foto que espalharam por aí.

Já a foto da suposta esposa que seria trocada por ingressos é de uma flamenguista que nada tem a ver com essa fake news:

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em FAKE NEWS

Checar também

Polícia Civil identifica autores de criar e espalhar ‘fake news‘ em Nioaque

Com investigação sigilosa que tramitava há mais de 06(seis) meses,a Delegacia de Polícia C…