Mato Grosso do Sul está em primeiro lugar no ranking de estupros de crianças e adolescentes em todo o país. A cada 100 mil pessoas, são 54,4 casos confirmados. Os dados são da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e foram apresentados pelo governo do Estado nesta terça-feira (8), durante o lançamento da campanha Maio Laranja, mês escolhido para o combate ao abuso e exploração sexual infantil.

Conforme já publicado pelo Portal Correio do Estado, entre os dias 1º de janeiro a 2 de maio, 140 boletins de ocorrência de estupro de crianças e adolescentes foram registrados na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente. O número representa pouco mais de 15% do total de registros policiais feitos na DEPCA, no período, e aponta que, ao menos um caso, é denunciado a cada 24 horas em Campo Grande.

O caso expõe uma situação recorrente nas investigações feitas pela Polícia Civil: a maioria dos agressores são parentes ou pessoas próximas da vítima, conforme explica a delegada Marília de Brito Martins. “A maioria dos casos são intrafamiliares e as denúncias também partem da família”, diz. Ao todo no Mato Grosso do Sul, 70% dos casos aconteceram em ambiente familiar.

Maio Laranja

Com o tema “Por um mundo sem abuso”, o Maio Laranja foi criado com base na Lei Federal 9.970/2000 apresentado pelo Deputado Herculano Borges (SD) que instituiu o dia 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

O mês contará com ações educativas nas escolas, apresentações de palestras e vídeoaulas educativas respeitando a faixa etária de crianças e adolescentes.

De acordo com a Coordenadora do projeto Nova, Viviane Vaz, que há 7 anos trabalha com vítimas de abuso sexuais no Estado, as palestras serão feitas de forma lúdica e dinâmica para orientar como a criança poderá diferenciar os carinhos recebidos e revelar “os segredos maus” para as pessoas certas.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em ESTUPRO

Checar também

Adolescente é suspeito de estuprar o primo de seis anos, polícia investiga o caso

O pai de uma criança de seis anos procurou a polícia após flagrar o estupro do próprio fil…