Mato Grosso do Sul está em primeiro lugar no ranking de estupros de crianças e adolescentes em todo o país. A cada 100 mil pessoas, são 54,4 casos confirmados. Os dados são da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e foram apresentados pelo governo do Estado nesta terça-feira (8), durante o lançamento da campanha Maio Laranja, mês escolhido para o combate ao abuso e exploração sexual infantil.

Conforme já publicado pelo Portal Correio do Estado, entre os dias 1º de janeiro a 2 de maio, 140 boletins de ocorrência de estupro de crianças e adolescentes foram registrados na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente. O número representa pouco mais de 15% do total de registros policiais feitos na DEPCA, no período, e aponta que, ao menos um caso, é denunciado a cada 24 horas em Campo Grande.

O caso expõe uma situação recorrente nas investigações feitas pela Polícia Civil: a maioria dos agressores são parentes ou pessoas próximas da vítima, conforme explica a delegada Marília de Brito Martins. “A maioria dos casos são intrafamiliares e as denúncias também partem da família”, diz. Ao todo no Mato Grosso do Sul, 70% dos casos aconteceram em ambiente familiar.

Maio Laranja

Com o tema “Por um mundo sem abuso”, o Maio Laranja foi criado com base na Lei Federal 9.970/2000 apresentado pelo Deputado Herculano Borges (SD) que instituiu o dia 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

O mês contará com ações educativas nas escolas, apresentações de palestras e vídeoaulas educativas respeitando a faixa etária de crianças e adolescentes.

De acordo com a Coordenadora do projeto Nova, Viviane Vaz, que há 7 anos trabalha com vítimas de abuso sexuais no Estado, as palestras serão feitas de forma lúdica e dinâmica para orientar como a criança poderá diferenciar os carinhos recebidos e revelar “os segredos maus” para as pessoas certas.

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em ESTUPRO

Checar também

Moradores do município de Borba, Amazonas, invadiram um quartel da Polícia Militar, espancaram um jovem de 18 anos e depois o jogaram numa fogueira, em frente ao local.

Moradores do município de Borba, Amazonas, invadiram um quartel da Polícia Militar, espanc…