Na semana passada, ao vencer o União/ABC por 2 a 0, o Aquidauanense atingiu 15 pontos e garantiu vaga entre os oito times que avançam para o mata-mata do Campeonato Sul-Mato-Grossense. No entanto, com o adiamento do julgamento do TJD-MS (Tribunal de Justiça Desportiva), o grande risco de perder seis pontos e até mesmo ser rebaixado, uma vitória diante do líder Águia Negra era fundamental para o time do técnico Mauro Marino iniciar a semana mais tranquilo. E o Azulão, valente, saiu do Ninho da Águia na tarde deste domingo (17) com um maiúsculo triunfo por 2 a 1, garantiu a classificação pela “segunda vez”, independentemente de ser punido ou não, e ainda terminou a primeira fase com um grande desempenho diante dos líderes.

Entre os quatro primeiros colocados, apenas o Sete de Dourados (3º) bateu o Aquidauanense, curiosamente, no único destes jogos que aconteceu no Estádio Municipal Mário Pinto de Souza, o Noroeste. O ex-corinthiano Otacílio Neto marcou os gols da vitória por 2 a 0. Diante do Comercial (4º), no Morenão, o Azulão triunfou por 1 a 0, gol contra anotado pelo zagueiro André Bahia. No mesmo estádio, arrancou um empate por 1 a 1 contra o Operário (1º), com Baiano, de pênalti, marcando para o time de Aquidauana aos 44 minutos do segundo tempo.

O confronto diante do até então líder Águia Negra (2º) era considerado o mais complicado da primeira fase, mas com o porém de ser disputado no estádio onde o Aquidauanense vivenciou um dos capítulos mais emblemáticos da sua história, nas quartas de final de 2011, quando empatou o jogo de ida (1 a 1, no Noroeste) e via a igualdade de 2 a 2 em Rio Brilhante permanecer até os 48 minutos do segundo tempo, classificando o adversário pela melhor campanha na primeira fase.

Na ocasião, Daniel marcou o gol que garantiu a vaga nas semifinais. Embora o jogo deste domingo não tenha valido pelo mata-mata, a vitória por 2 a 1 diante do Águia Negra, gols marcados por Peterson e Tiziu pelo lado do Azulão, trouxe lembranças de 2011, já que o segundo tento também veio nos acréscimos da partida.

De quebra, foi a primeira derrota em casa do time de Rio Brilhante neste campeonato, que significou a perda da primeira posição para o Operário.

Emoção na vitória por 2 a 1 diante do até então líder Águia Negra

Como foi a primeira fase do Azulão?

O primeiro jogo da volta à elite do futebol sul-mato-grossense, diante do Operário do Dourados, é, justamente, aquele que consta da denúncia a ser julgada no TJD. Na ocasião, em casa, o Aquidauanense encontrou dificuldades, mas conseguiu bater o adversário por 3 a 2. Novamente no Noroeste, o Azulão teve pela frente o Urso na segunda rodada, mas não aproveitou bem a sequência em casa e amargou um empate por 1 a 1. Na terceira e quarta rodadas, ambas fora de casa, grande vitória por 1 a 0 sobre o Comercial e empate sem gols contra a Serc, resultados que mantinham a vice-liderança em um momento que nem todos os times tinham o mesmo número de jogos.

Time do jogo de estreia, contra o Operário de Dourados: por causa de suposta escalação irregular, partida rendeu dores de cabeça ao Azulão, apesar da vitória

Liderado por Otacílio Neto, o Sete de Dourados impôs ao Azulão, na quinta rodada, a primeira derrota na competição, 2 a 0, com os gols anotados pelo ex-jogador do Corinthians em pleno Norusca. Na jornada seguinte, de novo em casa, o time do técnico Mauro Marino se recuperou e, embalado pela estreia do ídolo e polivalente Baiano, conseguiu a sua maior goleada até aqui: 5 a 1 sobre o Novo.

Baiano comemora em sua estreia na atual edição: dois gols na goleada por 5 a 1 contra o Novo; ele é o artilheiro do Azulão na competição, com cinco gols

Entre a sétima e a nona rodada, em uma tripla sequência de partidas fora de casa, veio o momento de maior instabilidade do Aquidauanense na competição. Derrota por 3 a 1 para o Corumbaense, apesar de ter muitas chances criadas ao longo da partida e que mostravam a força como visitante, empate por 1 a 1 contra o Operário e derrota por 1 a 0 para o Costa Rica. À essa altura, a possível perda dos seis pontos já era vista com maior preocupação porque o Azulão descia posições na tabela, em um campeonato afunilado que classifica oito times e rebaixa os outros quatro.

Até por causa disso, na chuvosa tarde da partida diante do União/ABC, na penúltima rodada, no Noroeste, a vitória por 2 a 0 – além de ser marcada pela homenagem a um servidor público que luta contra a leucemia – foi fundamental para o estado anímico dos jogadores, comissão técnica e torcedores. Estes últimos, a exemplo de todos os jogos como visitante, já trataram de se mobilizar para uma caravana rumo ao Ninho da Águia, culminando com a vitória neste domingo por 2 a 1 sobre o até então líder.

Em meio às dificuldades enfrentadas pela diretoria e pela comissão técnica para proporcionar que o time pudesse disputar o campeonato, o Aquidauanense termina a primeira fase classificado na sexta posição, com os mesmos 18 pontos do Corumbaense, que leva vantagem no critério de saldo de gols. A última vez em que o Azulão havia se garantido no mata-mata foi em 2013, em regulamento diferente do atual, quando parou nas quartas de final, eliminado pelo Itaporã.

Torcedores na partida contra o Costa Rica: apoio em todos os jogos fora de casa

Julgamento pode alterar confrontos no mata-mata

O Aquidauanense foi denunciado no TJD-MS, em janeiro, por conta de uma suposta escalação irregular de Alex Faria contra o Operário de Dourados, ainda na primeira rodada, quando o meia não constaria com o nome no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O julgamento, inicialmente marcado para o último dia 14, precisou ser adiado porque o procurador responsável por apresentar a denúncia não marcou presença na sede da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul). A sessão foi remarcada para a próxima quarta-feira (20), às 18h30.

O resultado não interfere mais na zona de rebaixamento, mas pode alterar três confrontos das quartas de final da competição, fase na qual os times se enfrentarão em ida e volta (1ºx8º, 2ºx7º, 3ºx6º e 4ºx5º).

Sexto colocado, o Azulão tem como atual adversário o Sete de Dourados, que terminou na terceira posição. No entanto, caso o clube da Princesa do Sul seja punido com a perda de seis pontos, cairia para a oitava posição na tabela. Nesse caso, o rival do Aquidauanense nas quartas de final seria o líder Operário, o Costa Rica passaria a ser o adversário do Sete de Dourados, e a Serc mediria forças contra o Águia Negra.

Veja como terminou a primeira fase e os atuais confrontos no mata-mata:

1º: Operário – 24 pontos

2º: Águia Negra – 23 pontos

3º: Sete de Dourados – 20 pontos

4º: Comercial – 19 pontos

5º: Corumbaense – 18 pontos (05 vitórias, 03 empates, 03 derrotas, saldo positivo de 08 gols)

6º: Aquidauanense – 18 pontos (05 vitórias, 03 empates, 03 derrotas, saldo positivo de 04 gols)

7º: Costa Rica – 17 pontos

8º: Serc – 13 pontos

9º: Urso – 11 pontos

10º: União/ABC– 08 pontos

11º: Novo – 07 pontos

12º: Operário-DD – 03 pontos

Confrontos atuais das quartas de final

Operário x Serc

Águia Negra x Costa Rica

Sete de Dourados x Aquidauanense

Comercial x Corumbaense

*Os clubes à esquerda realizam o segundo jogo em casa e jogam por dois empates para se classificarem

(*Fotos: Divulgação/Assessoria do Aquidauanense F.C. e Agecom)

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em ESPORTE

Checar também

Semana Nacional do Trânsito terá passeio ciclístico em Aquidauana

Na Semana Nacional do Trânsito, Aquidauana, terá um passeio ciclístico alusivo à data, mar…