Na semana passada, ao vencer o União/ABC por 2 a 0, o Aquidauanense atingiu 15 pontos e garantiu vaga entre os oito times que avançam para o mata-mata do Campeonato Sul-Mato-Grossense. No entanto, com o adiamento do julgamento do TJD-MS (Tribunal de Justiça Desportiva), o grande risco de perder seis pontos e até mesmo ser rebaixado, uma vitória diante do líder Águia Negra era fundamental para o time do técnico Mauro Marino iniciar a semana mais tranquilo. E o Azulão, valente, saiu do Ninho da Águia na tarde deste domingo (17) com um maiúsculo triunfo por 2 a 1, garantiu a classificação pela “segunda vez”, independentemente de ser punido ou não, e ainda terminou a primeira fase com um grande desempenho diante dos líderes.

Entre os quatro primeiros colocados, apenas o Sete de Dourados (3º) bateu o Aquidauanense, curiosamente, no único destes jogos que aconteceu no Estádio Municipal Mário Pinto de Souza, o Noroeste. O ex-corinthiano Otacílio Neto marcou os gols da vitória por 2 a 0. Diante do Comercial (4º), no Morenão, o Azulão triunfou por 1 a 0, gol contra anotado pelo zagueiro André Bahia. No mesmo estádio, arrancou um empate por 1 a 1 contra o Operário (1º), com Baiano, de pênalti, marcando para o time de Aquidauana aos 44 minutos do segundo tempo.

O confronto diante do até então líder Águia Negra (2º) era considerado o mais complicado da primeira fase, mas com o porém de ser disputado no estádio onde o Aquidauanense vivenciou um dos capítulos mais emblemáticos da sua história, nas quartas de final de 2011, quando empatou o jogo de ida (1 a 1, no Noroeste) e via a igualdade de 2 a 2 em Rio Brilhante permanecer até os 48 minutos do segundo tempo, classificando o adversário pela melhor campanha na primeira fase.

Na ocasião, Daniel marcou o gol que garantiu a vaga nas semifinais. Embora o jogo deste domingo não tenha valido pelo mata-mata, a vitória por 2 a 1 diante do Águia Negra, gols marcados por Peterson e Tiziu pelo lado do Azulão, trouxe lembranças de 2011, já que o segundo tento também veio nos acréscimos da partida.

De quebra, foi a primeira derrota em casa do time de Rio Brilhante neste campeonato, que significou a perda da primeira posição para o Operário.

Emoção na vitória por 2 a 1 diante do até então líder Águia Negra

Como foi a primeira fase do Azulão?

O primeiro jogo da volta à elite do futebol sul-mato-grossense, diante do Operário do Dourados, é, justamente, aquele que consta da denúncia a ser julgada no TJD. Na ocasião, em casa, o Aquidauanense encontrou dificuldades, mas conseguiu bater o adversário por 3 a 2. Novamente no Noroeste, o Azulão teve pela frente o Urso na segunda rodada, mas não aproveitou bem a sequência em casa e amargou um empate por 1 a 1. Na terceira e quarta rodadas, ambas fora de casa, grande vitória por 1 a 0 sobre o Comercial e empate sem gols contra a Serc, resultados que mantinham a vice-liderança em um momento que nem todos os times tinham o mesmo número de jogos.

Time do jogo de estreia, contra o Operário de Dourados: por causa de suposta escalação irregular, partida rendeu dores de cabeça ao Azulão, apesar da vitória

Liderado por Otacílio Neto, o Sete de Dourados impôs ao Azulão, na quinta rodada, a primeira derrota na competição, 2 a 0, com os gols anotados pelo ex-jogador do Corinthians em pleno Norusca. Na jornada seguinte, de novo em casa, o time do técnico Mauro Marino se recuperou e, embalado pela estreia do ídolo e polivalente Baiano, conseguiu a sua maior goleada até aqui: 5 a 1 sobre o Novo.

Baiano comemora em sua estreia na atual edição: dois gols na goleada por 5 a 1 contra o Novo; ele é o artilheiro do Azulão na competição, com cinco gols

Entre a sétima e a nona rodada, em uma tripla sequência de partidas fora de casa, veio o momento de maior instabilidade do Aquidauanense na competição. Derrota por 3 a 1 para o Corumbaense, apesar de ter muitas chances criadas ao longo da partida e que mostravam a força como visitante, empate por 1 a 1 contra o Operário e derrota por 1 a 0 para o Costa Rica. À essa altura, a possível perda dos seis pontos já era vista com maior preocupação porque o Azulão descia posições na tabela, em um campeonato afunilado que classifica oito times e rebaixa os outros quatro.

Até por causa disso, na chuvosa tarde da partida diante do União/ABC, na penúltima rodada, no Noroeste, a vitória por 2 a 0 – além de ser marcada pela homenagem a um servidor público que luta contra a leucemia – foi fundamental para o estado anímico dos jogadores, comissão técnica e torcedores. Estes últimos, a exemplo de todos os jogos como visitante, já trataram de se mobilizar para uma caravana rumo ao Ninho da Águia, culminando com a vitória neste domingo por 2 a 1 sobre o até então líder.

Em meio às dificuldades enfrentadas pela diretoria e pela comissão técnica para proporcionar que o time pudesse disputar o campeonato, o Aquidauanense termina a primeira fase classificado na sexta posição, com os mesmos 18 pontos do Corumbaense, que leva vantagem no critério de saldo de gols. A última vez em que o Azulão havia se garantido no mata-mata foi em 2013, em regulamento diferente do atual, quando parou nas quartas de final, eliminado pelo Itaporã.

Torcedores na partida contra o Costa Rica: apoio em todos os jogos fora de casa

Julgamento pode alterar confrontos no mata-mata

O Aquidauanense foi denunciado no TJD-MS, em janeiro, por conta de uma suposta escalação irregular de Alex Faria contra o Operário de Dourados, ainda na primeira rodada, quando o meia não constaria com o nome no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O julgamento, inicialmente marcado para o último dia 14, precisou ser adiado porque o procurador responsável por apresentar a denúncia não marcou presença na sede da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul). A sessão foi remarcada para a próxima quarta-feira (20), às 18h30.

O resultado não interfere mais na zona de rebaixamento, mas pode alterar três confrontos das quartas de final da competição, fase na qual os times se enfrentarão em ida e volta (1ºx8º, 2ºx7º, 3ºx6º e 4ºx5º).

Sexto colocado, o Azulão tem como atual adversário o Sete de Dourados, que terminou na terceira posição. No entanto, caso o clube da Princesa do Sul seja punido com a perda de seis pontos, cairia para a oitava posição na tabela. Nesse caso, o rival do Aquidauanense nas quartas de final seria o líder Operário, o Costa Rica passaria a ser o adversário do Sete de Dourados, e a Serc mediria forças contra o Águia Negra.

Veja como terminou a primeira fase e os atuais confrontos no mata-mata:

1º: Operário – 24 pontos

2º: Águia Negra – 23 pontos

3º: Sete de Dourados – 20 pontos

4º: Comercial – 19 pontos

5º: Corumbaense – 18 pontos (05 vitórias, 03 empates, 03 derrotas, saldo positivo de 08 gols)

6º: Aquidauanense – 18 pontos (05 vitórias, 03 empates, 03 derrotas, saldo positivo de 04 gols)

7º: Costa Rica – 17 pontos

8º: Serc – 13 pontos

9º: Urso – 11 pontos

10º: União/ABC– 08 pontos

11º: Novo – 07 pontos

12º: Operário-DD – 03 pontos

Confrontos atuais das quartas de final

Operário x Serc

Águia Negra x Costa Rica

Sete de Dourados x Aquidauanense

Comercial x Corumbaense

*Os clubes à esquerda realizam o segundo jogo em casa e jogam por dois empates para se classificarem

(*Fotos: Divulgação/Assessoria do Aquidauanense F.C. e Agecom)

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em ESPORTE

Checar também

Seduc inicia semana com foco no Sul-Mato-Grossense Sub-17

O Seduc iniciou a semana de atividades com foco na primeira competição oficial do ano, o C…