Depois de um verão intenso, com  calor de 38ºC, é hora de tirar os casacos do armário. Começa nesta quarta-feira (20), às 17h58, o outono. Na estação pré-inverno, os dias começam a ficar mais curtos e as noites mais longas. Além disso, o clima é mais ameno durante o dia e as temperaturas caem bastante à noite. A previsão é de que as temperaturas fiquem entre 31ºC e 3ºC.

De acordo com o meteorologista Natálio Abraão, a explicação para a diferença e entre minimas e máximas é porque nas regiões Norte e Nordeste do Estado, as temperaturas continuarão em alta. Já nas regiões Centro e Sul, a mínima pode ficar abaixo dos 8ºC, a partir do avanço das massas de ar polares.

Resultado de imagem para outono no panatanal

A partir da metade da estação, as regiões Sudoeste e Oeste podem sentir temperaturas bastante reduzidas, abaixo dos 10ºC. Nas regiões Leste e Sudeste, temperaturas abaixo dos 15ºC indicarão massas de ar de média intensidade. “Os nevoeiros, associados à umidade relativa alta (acima de 80%) e, em alguns casos, ao frio, serão frequentes no centro-sul. A visibilidade horizontal será bastante reduzida nesses eventos nas madrugadas e manhãs”, explicou.

Ainda conforme o meteorologista, em todas as regiões deve persistir a umidade relativa média de 85% pela manhã. No entanto, à tarde, os valores se aproximam dos 30% e até a 20%. “A umidade baixa aumenta a nevoa-seca (bruma), poeira e partículas em suspensão no ar. A frequência dos episódios críticos de umidade aumenta a possibilidade de queimadas, principalmente no Oeste e Norte”, disse.

Ver a imagem de origem

CHUVAS

O alerta da estação é quanto aos períodos de estiagem. “Podem ocorrer com média duração de 25 dias, com pequena chance de se intensificar acima de 28 dias, não está descartado. Mas existem a partir de fim de abril intercalados com chuva isolada e rápidas, se estendendo ao fim da estação”, disse Abrão.

O meteorologista explica ainda que a  ocorrência das chuvas em baixos volumes pode mudar com a passagem de frentes frias, acompanhadas de massas polares do sul do continente, principalmente a partir do fim de abril. “É o período com menor incidência de raios (descargas atmosféricas), mas persistem raios UV”, lembrou.

O prognóstico indica que durante o mês de março as chuvas seguem com volumes dentro da média nas regiões Central, Sudeste e Sudoeste, e acima da média no Sul. Porém, deve chover menos que o esperado nas regiões norte e nordeste.

Ver a imagem de origem

Em abril, a previsão é de pouca chuva. Já no mês de maio, os valores devem seguir com irregularidades nas médias em todo o Estado. Haverá municípios com mais chuva no Centro-sul e outros no Nordeste e Oeste com falta de chuva. A região norte segue dentro das médias. Pode ocorrer chuvas acima da média na região sudoeste”, afirmou.

EL NIÑO 

A previsão do Modelo de Circulação Geral acoplado Oceano-Atmosfera do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, indica, ainda, uma condição de aquecimento na porção leste do Oceano Pacífico Equatorial. Estes valores significam aa presença do fenômeno El Niño. Condição para que as ondas de massas frias ganhem força nas latitudes polares e avancem mais livremente pelo continente, adentrando pelo Sul do país, com chance de chegar ao Sul de MS.

Ver a imagem de origem

“Essas ondas continentais provocam temperaturas próximas de geadas. Há chance de geadas entre Ponta Porã e o extremo sul, no final do outono. Esse El Niño bem fraco e irregular, na ausência de massa polar, faz com que as temperaturas máximas no Estado se elevem, e com a chegada da massa polar, de um dia para outro o frio aparece, portanto, mais atenção para possíveis temperaturas abaixo dos 05°C entre os dias 10 a 15 de maio até meados de julho com chances de geadas no sul, sudoeste, central e sudeste”, explicou.

 

Correio do Estado

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em Clima

Checar também

Em Aquidauana e Anastácio o frio perderá força aos poucos, mas noites ainda terão baixas temperaturas

A frente fria perderá força aos poucos nos municípios de Aquidauana e Anastácio, mas as no…