Professor de uma escola municipal na região da grande Los Angeles descobriu que, pelo menos três estudantes cortavam o próprio braço, semana passada, em Campo Grande. Os pré-adolescentes envolvidos foram para a coordenação da unidade, que acionou os pais via carta.

Conforme um garoto de 11 anos, que estuda na sala onde ocorreu o caso, durante o intervalo surgiu a informação que colegas haviam se cortado, a princípio no banheiro. Alguns colegas teriam descoberto a situação e informado o professor. No entanto, a Secretaria Municipal de Educação informa que o corte teria ocorrido fora da unidade escolar.

Depois do intervalo, ao saber do caso, o professor pediu então que todos os alunos mostrassem os braços e identificou marcas em dois deles. Eles foram encaminhados diretamente para a direção da escola. Segundo a Semed, seriam dois meninos e uma menina.

O fato será apurado diante dos pais para saber se trata-se de uma brincadeira de mau-gosto, desafios apresentados via internet ou se pode ser autoflagelação por tentativa de suicídio.

Uma outra pessoa informou que uma das alunas envolvidas teria o hábito de provocar autolesões, utilizando-se da lâmina de apontadores de lápis desmontados.

Onde buscar ajuda

Para casos de tentativas de suicídio ou problemas emocionais, é possível pedir ajuda nas escolas clínicas de psicologia, nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), nas Unidades de Pronto Atendimento, nos telefones 3383-4112 e 3383-4113 do Grupo Amor à Vida (GAV), 193 do Corpo de Bombeiros e 190 da Polícia Militar.

 

Top Mídia News

Compartilhe:
Carregar mais Artigos Relacionados
Carregar Mais por Redação
Carregar Mais em ADOLESCÊNCIA